• miscelaneacultural

Rito de passagem



O conjunto de palavras e sons se faz presente nas manifestações sociais desde os primórdios da civilização. Como forma de expressão de sentimentos e emoções buscamos através da música compreensão. Esta conta histórias, provoca, educa, tranquiliza, sufoca e afaga o coração. Carregada de liberdade, a música nos remete a momentos de melancolia e contento, que atravessam a caminhada da vida. Muitas vezes trazendo a sensação de incômodo que assola acompanhada do abraço aliviado.


Nessa indefinição, infinda e plural, encontramos a manifestação fiel do povo brasileiro. A coletânea de canções brasileiras harmoniza as lutas da nação mais miscigenada do mundo. Essa brasilidade musical sem cabresto, sem senhor, sem doutrina, sem limitações e que representa o brado alforriado da criatividade.

Nesse país tudo pode ser música e a nossa mistura promove algo único, uma quebra de paradigmas desde o piano de Tom à guitarra de Gil e Caetano. Como coração de mãe, a música brasileira acolhe todas as perspectivas e experiências. Uma invenção tão peculiar que nunca impôs condições, sendo resultado direto do acervo histórico cultural rico junto a natureza exuberante do Brasil.


A música brasileira simbolizou resistência, mudança, conflitos mas, acima de tudo, o verdadeiro significado do pertencimento à pátria amada. Fato que me provoca a seguinte reflexão: mesmo nos momentos mais sombrios da nossa história nós sempre tivemos um sopro indagado no peito esquerdo de cada brasileiro. Sintoma que reflete na sua essência a voz da esperança, aquela que sempre anseia paz nas desavenças.

No final, a música, ao mesmo tempo que nos aproxima dos fracassos cotidianos, ela nos presenteia com o sentimento de vitória a eterna crise existencial mundana.

Para encerrarmos essa iniciação musicalística convido vocês a desfrutarem dos maiores sucessos imprescindíveis aos ouvidos de qualquer “brasuka.

● Raimundo Fagner - Canteiros

● Belchior - Todo sujo de batom

● Caetano Veloso - Alegria, Alegria

● Gilberto Gil - Andar com fé

● Chico Buarque - Meu guri

● Adriana Calcanhotto - Mentiras

● Cássia Eller - Nós

● Rita Lee - Mania de você

● Marina Lima - Me chama

● Gal Costa - Dê um rolê


Texto por Luisa Radaic. Apenas uma jovem mulher que encontrou na música brasileira o afago das próprias confusões. Luísa viu na música um pedaço criativo que sempre lhe despertou curiosidade e o desejo de aventurar-se no mundo da música. Aqui, compartilha sua pesquisa pessoal acerca dos artistas e suas histórias. Buscando deixar um legado daquilo que lhe é mais importante, o amor pelo seu país. Espero que se apaixonem.

52 visualizações

TEMAS

MAIS RECENTES

  • Instagram - White Circle

© 2023 por Descomunique. Todos os direitos reservados.